Bem vindo ao site pauloferreira.pt. Encontrará aqui alguns temas relacionados com a sua atividade profissional. Divirta-se!

Tutorial acaddoc.lsp

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Tutorial - [acaddoc.lsp]
O arquivo acaddoc.lsp destina-se a ser associado a cada documento (ou desenho) inicializado. Este arquivoé útil se quisermos carregar uma biblioteca de rotinas AutoLISP para estar disponível sempre que iniciar um novo desenho (ou abrir um desenho já existente).
Cada vez que abre um desenho, o AutoCAD pesquisa na biblioteca o caminho para um ficheiro acaddoc.lsp. Se encontrar um, ele carrega o arquivo na memória. O ficheiro acaddoc.lsp sempre carregado em cada desenho independentemente das definições de ACADLSPASDOC.
O aficheiro acaddoc.lsp pode conter código para uma ou mais rotinas, ou simplesmente carregar funções de uma série de chamadas. Este último método  preferível, porque é de mais fácil modificação.
Se salvares o código seguinte num ficheiro acaddoc.lsp, os ficheiros (nomeadamente rotinas) minharotina1.lsp, minharotina2.lsp, e minharotina3.lsp são carregadas cada vez que um novo documento é aberto.
(load "minharotina1")
(load "minharotina2")
(load "minharotina3")
Para o fazeres, basta abrires o Notepad e colas o código (em função do nome das rotinas que queres carregar) e posteriormente mudas o nome do ficheiro para acaddoc.lsp.
Exemplos sobre as localizações possiveis do ficheiro acaddoc.lsp e correspondentes rotinas:

C: \ Programas \ AutoCAD?*<version> \ Suport
C: \ Documents and Settings \ *<loginname> \ Application Data \ Autodesk \ AutoCAD?*<version> \?*<version> \ enu \ Suport
ou no Windows Vista:
C: \ Utilizadores \ *<loginname> \ AppData \ Roaming \ Autodesk \ AutoCAD?*<version> \?*<version> \ enu \ Suport
*<version> e <loginname> dependem respectivamente da versão que tens instalada assim como o nome de utilizador.

Tamanho do texto nas viewports

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

COMO CONFIGURAR O TAMANHO DO TEXTO DE ACORDO COM A ESCALA DA VEWPORT

 

Todos sabemos que com o AutoCAD, podemos criar diferentes tipos de texto quer no espaço de modelação, quer no espaço de composição. Assim, torna-se complicado, adaptar esse mesmo texto (para quem trabalha com layouts) nas diferentes "janelas" a diferentes escalas.

Read More

À  partida, todo o texto deve ser criado no espaço de modelação, embora o possamos fazer no espaço de composição (layouts). Contudo, se temos um estilo de texto próprio, devemos tentar uma solução que permita quer num lado, quer no outro, ter esse texto o mais coerente possivel em função da escala em que se encontra a viewport, que não a 1:1, e por forma a que seja "plotado" correctamente no papel.

Configurar texto na viewport

 

Se necessitarmos de o fazer, segue um exemplo, de como configurar o tamanho do texto no espaço de modelação:

  1. Se por exemplo, o tamanho do texto desejado for 4mm e a escala da viewport for 1:4 (0.25), use 4/0,25 = 16 mm, para o tamanho do texto no espaço de modelação.

Nota: Parece óbvio que será mais fácil criar um texto no espaço de composição, uma vez que não necessita de aplicar qualquer escala. Assim,  é recomendável que se crie texto para as vistas no espaço de modelação e as tabelas, etiquetas, e notas, no espaço de composição.

Paulo Ferreira

Comando Pointlight

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

No AutoCAD podemos ter diversas luzes, para além da luz solar, como por exemplo:

  • Luzes pontuais (point lights), que emitem raios de luz em todas as direcções.
  • Focos de luz (spotlights), que se projectam sob a forma de um cone, que define o alvo muito especificamente.
  • Luzes distantes (distant lights) cujos raios têm a particularidade de serem paralelos e definidos por uma direcção.

 

Neste pequeno tutorial iremos abordar apenas uma luz, designadamente a point light

Esta luz pontual  acima de tudo, uma luz com uma origem concreta, que emite raios em todas as direcções, tal como mostra a imagem seguinte.

point light

Como exemplo, pode-se falar nas luzes das velas ou lâmpadas. Na sua aplicação, o parímetro mais importante tem a ver com a localização da origem. A intensidade pode ser controlada com o maior ou menor afastamento, assim como diminuindo ou aumentando o seu valor nas propriedades.

  1. Para a inserir escreve-se na linha de comando "POINTLIGHT", indicando o ponto de inserção em "Specify source location <0,0,0>:" será neste ponto que a luz irá lançar os seus raios nas mais diversas direcções.
  2. Em "Enter an option to change[Name/Intensity/Status/shadoW/Attenuation/Color/eXit] :" damos um Enter ou escolhemos uma opção de entre as possiveis.
  • Opção Name(N) - Possibilita a atribuição de um nome à luz. Por defeito o AutoCAD dá nomes que consistem no tipo de luz e num numero.
  • Opção Intensity (I) - Define a intensidade da luz. Os valores podem variar entre 0 e um numero muito grande.
  • Opção Status (S) - Possibilita o ligar ou desligar das luzes.
  • Opção shadoW (W) - Possibilita a projecção de sombras e determinar o seu tipo, designadamente detalhadas (Sharp) ou não detalhadas (Soft).
  • Opção Attenuation (A) - Possibilita a atenuação da luz à medida que a distância varia.
  • Opção Color (C) - Possibilita escolher uma cor do tipo True color, introduzindo os valores vermelho, azul e verde (RGB), separados por virgulas. Nestes parâmetros pode-se dar uma cor do AutoCAD (Index color), uma cor HSL (hue, saturation, luminence) ou uma cor do livro de cores (colorBook).

Para finalizar será necessário falar nas possiveis alterações que seja necessário fazer às luzes pontuais.

Assim, para as alterar relativamente à sua posição basta deslocar o grip do símbolo (glyph) que tem o aspecto de uma esfera, ou usando o comando move presente no menu Modify, escolhendo uma vista que nos permita controlar a luz.

Outra forma é seleccionando a luz e acedendo às suas propriedades, onde poderemos editar todas as propriedades da luz, incluindo o seu tipo, nome, ligar ou desligar, se projecta as sombras ou não, cor e intensidade, impressão do símbolo, atenuação, posição relativa, controlar limites de atenuação, assim como os seus valores e tipos de sombras, tal como se vê na figura seguinte.

pointlight properties

através das propriedades que temos também a possibilidade de converter uma luz pontual, num foco ou vice-versa.

Espero que este pequeno tutorial tenha sido útil de alguma forma para quem quer aplicar uma luz simples e genérica como  o caso da Pointlight.

Paulo Ferreira

Uso das rotinas lisp

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Apesar de facilitarem muito o trabalho, as rotinas Lisp - AutoLISP, n?o s?o utilizadas por grande parte dos desenhadores de AutoCAD, na medida em que pura e simplesmente desconhecem a forma de as usar. Neste tutorial vais verificar que, carregar e usar rotinas Lisp ? f?cil!

Read More

Para que possas usar uma rotina Lisp, esta dever? estar guardada numa pasta do teu disco r?gido, onde poder?o estar todas as rotinas que porventura possas vir a usar, de futuro.
Se j? tiveres uma rotina guardada, j? podes seguir este tutorial, caso contr?rio poder?s descarregar uma da sec??o de Downloads, existente neste site, onde existem v?rias colocadas por membros que as diponibilizaram para todos, (se tiveres alguma que n?o esteja na sec??o, poder?s envi?-la).

Guarda a rotina e depois faz o seguinte:

  1. Abre o AutoCAD e vai ao menu Tools -> Load Application

Load Application

  1. Depois de clicares em Load Application, aparecer? a caixa de di?logo Load/Unload Applications.

Load Application

?

  1. Seleccionas com um clique a rotina xxxxxx.lsp da pasta onde se encontra a rotina.
  2. Clica em Load.
  3. Observa a mensagem xxxxxx.lsp succesfully loaded na parte esquerda inferior da caixa de di?logo, informando de que a rotina xxxxxx.lsp foi carregada com sucesso.
  4. Clica em Close. A caixa de di?logo Load/Unload Applications fechar? e a rotina xxxxxx.lsp j? vai estar carregada no AutoCAD ? disposi??o de ser usada.
  5. Para come?ares a usar a rotina xxxxx.lsp, escreve na linha de comando do AutoCAD o nome pela qual ela ? executada e d? um Enter;

A rotina carregada por este m?todo s? estar? dispon?vel apenas numa sess?o do AutoCAD. Isto quer dizer que cada vez que iniciares de novo o programa, dever?s ter que carregar novamente a rotina.

Nota:

Quando não souberes o nome do comando, basta que abras a rotina, com por exemplo, o Bloco de Notas (notepad.exe).

Uma vez aberta a rotina, verifica o que est? escrito depois de defun c: xxxx, (onde est? xxxx) esse ser? o nome que executar? a rotina no Autocad.

Espero ter sido ?til de alguma forma.

Paulo Ferreira

Aplicação do comando POLYSOLID

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

O comando POLYSOLID do autocad permite criar sólidos com um perfil rectangular, equivalente ás paredes do ADT. É fácilmente encontrado no Menu Draw -> Modeling

As variáveis que inclui são as seguintes:

  • Object (cria paredes por selecção de entidade)
  • Height (define a altura)
  • Width (define a espessura)
  • Justify (justifica ao centro, esquerda e direita)
  • Arc (desenha e cria um arco)
  • Undo (anula o ultimo ponto inserido)
  • Close (fecha a parede)


Irei demonstrar aqui como se pode aplicar este comando para realizarmos o nosso trabalho de uma forma mais intuitiva e produtiva. O tempo das linhas paralelas, do BOUNDARY, e do EXTRUDE já lá vão. Agora é possível com apenas um comando realizar todas estas tarefas.


Tal como mostro na imagem em baixo, desenhamos uma polilinha com os contornos da nossa parede.

Linha da parede


Seguidamente escrevemos na linha de comando "POLYSOLID" e podemos definir as variáveis que mencionei atrás de acordo com a nossa vontade e necessidade, conforme a aplicação e finalidade.
Por defeito se dermos "ENTER" ele adoptae então podemos seleccionar a nossa polilinha e ficará logo visível a parede então criada, tal como mostro na figura de baixo.

Parede criada


Sei que é um tutorial muito simples, mas acreditem que é interessante e muito útil, para quem gosta do lado 3D do autocad, que agora, é cada vez mais aperfeiçoado nas versões que vão saindo.

Abraço,
Paulo Ferreira

Extrusão segundo um "path"

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

O comando "EXTRUDE" permite a possibilidade de criar sólidos e superfícies por extrusão, aplicada a entidades a duas dimensões. É facilmente encontrado no menu Draw -> Modeling. Neste pequeno tutorial vamos usar concretamente a extrusão segundo um caminho "Path" pré-definido, designadamente ao longo de um objecto ou entidade a indicar, conforme pode ser visto na imagem seguinte:

Caminho da extrus?o

Read More

A opção de extrusão segundo um caminho permite a extrusão de entidades ao longo de um caminho ou percurso dado por outra entidade. Estas entidades podem ser linhas, circunferências, polilinhas 2D ou 3D, splines 2D ou 3D, arcos elipticos, elipses, espirais, arestas de sólidos e superficies, etc.

O objecto á direita na imagem (como por exemplo uma sanca) irá ser extrudido segundo a linha que deriva para a esquerda. Para o fazermos escrevemos na linha de comandos "EXTRUDE" ou através do menu Draw -> Modeling -> Extrude.

 

 

  • Em "Select objects to extrude" clicamos no nosso objecto a extrudir, (aconselho uma polilinha fechada para começar, tal como mostro na 1ª imagem ).
  • Em "Specify height of extrusion or [Direction/Path/Taper angle] escrevemos na linha de comandos "P" para dar instrução de selecção de "Path".
  • Depois de "Enter" aparece "Select extrusion path or [Taper angle] clicamos na polilinha que indica o caminho tal como na 1ª imagem ao lado das setas.
  • Certamente se tudo foi bem executado obterá um sólido parecido com o da imagem seguinte ou então com o que aqui disponibilizo em formato "dwf" para mais fácil visualizar em ambiente 3D. Para o fazer ter? de ter instalado o DWF Viewer, um utilitário gratuito da Autodesk, que poder? encontrar aqui no site na secção de Downloads.

Objecto resultante da aplica??o da extrus?o


Pode fazer o download ou abrir directamente o objecto 3D para visualizar o resultado da extrusão segundo um caminho pré-definido: tut_extrude.dwf


Aconselha-se um browser como por exemplo o Mozilla Firefox para melhor resultados com o uso do visualizador DWF Viewer.

 

Espero ter sido útil com este simples texto. Boas extrusões!

Paulo Ferreira

Revolução de um objecto

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

O comando REVOLVE ? muito ?til, quando se pretende fazer uma revolu??o de um determinado objecto, como por exemplo, um copo, um prato, ou mesmo um est?dio de futebol.

Para isso basta que se use o comando anteriormente designado. Vou ent?o tentar descrever o modo mais simples de o fazer em autocad:


Para come?ar descarregue o ficheiro que se encontra em baixo.
Ficheiro: revolve.zip
Tamanho: 12,0 KB

  1. Descomprima com um programa do g?nero do winzip ou winrar, e depois abra-o com o software de cad que utiliza, sendo recomendado o autocad 2006 ou superior.
  2. Escreva na linha de comando "REVOLVE"
  3. Em "Select objects to revolve:" selecione a polilinha do ficheiro, e de seguida tecle "Enter"
  4. Em "Specify axis start point or define axis by [ Object /X/Y/Z ]" pique o topo e a base do seguemento de recta que se encontra do lado direito da polilinha
  5. Em "Specify angle of revolution or [STart angle]" tecle "Enter"
  6. Se procedeu da forma correcta, verificar? que lhe surgiu um novo objecto.
  7. Mude-se para uma vista Isom?trica, atrav?s do menu "VIEW" -> 3D VIEWS -> SW ISOMETRIC, por exemplo.
  8. De seguida novamente no menu "VIEW" -> Visual Styles -> Conceptual
  9. Para finalizar, vai rodar o objecto livremente, fazendo uso do menu "VIEW" -> 3D Orbit -> Free Orbit, e divirta-se a observar a pe?a.


Espero que tenha conseguido seguir as minhas dicas, no entanto, deixo aqui o ficheiro com o resultado final, visivel com o 3DWF Viewer.


Caso n?o tenha este visualizador gratuito que a Autodesk disponibiliza, pode fazer o download da sec??o de Downloads deste site.


Até uma próxima oportunidade, e divirta-se!
Paulo Ferreira

Criar cortes em tempo real

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional


Aqueles que já conhecem o ADT, sabem que uma das principais vantagens em desenhar o nosso modelo em 3D, é a possibilidade de criar os cortes de forma automática, evitando erros e acelerando ao máximo a produção de documentação desenhada do nosso projecto. Agora, o autocad 2007 já vem com estas ferramentas. O novo comando Section Plane do autocad 2007, permite visualizar cortes em sólidos 3D, ajustar visualmente os planos dos cortes, fronteiras ou volumes e controlar visualmente a aparência da geometria dos cortes.

 

Assim, se tiver um objecto que possa utilizar neste tutorial, pode simplesmente usá-lo, ou então, no caso de não ter, pode fazer o download deste ficheiro que se anexa:

Ficheiro: objecto_tutorial.zip
Tamanho: 37,0 KB

Na paleta Dashboard localize o painel 3D Make
  1. No painel 3D Make seleccione Section Plane;
  1. Execute right-click e a partir do menu seleccione Ortographic.
  1. Execute right-click novamente e seleccione Top, no caso do Dynamic Input  DYN  estar já ligado, não necessita de executar right-click pois o menu aparecerá automaticamente.
  2. Repita os passos 2 e 3 e seleccione a secção Front;
  3. Seleccione o plano da secção vertical;
  4. Utilize o grip triangular para deslizar o plano da secção ao longo da peça;
  5. Utilize o grip seta para alternar a orientação do plano da secção;
  6. Retire a selecção do plano da secção vertical (tecla ESC);
  7. Seleccione o plano da secção horizontal;
  8. Execute right-click e seleccione Activate live sectioning;
  9. Execute right-click novamente e seleccione Show cut-away geometry;
  10. Retire a selecção do plano da secção horizontal (tecla ESC);
  11. Seleccione o plano da secção horizontal, execute right-click e seleccione Live section settings;
  12. Na janela de diálogo Live section settings:
  • mude a cor de Cut-away Geometry para amarelo;
  • mude o valor de Face Transparency para 20
  • active 2D section/elevation block creation settings;
  • mude o Face Hatch para o padrão ANSI31;
  • active OK e retire a selecção do plano da secção para ver o modelo;


Agora vamos ao processo de criação do corte, propriamente dito:
  1. Na janela de diálogo Generate 2D/3D section seleccione 2D Section / Elevation e seleccione o botão Create;

  1. Seleccione um ponto de inserção para a secção;
  2. Prima a tecla Enter 3 vezes de forma a aceitar os factores de escala e rotação predefinidos;
  3. Seleccione novamente o plano da secção horizontal, execute right-click e seleccione Add jog to section vamos adicionar um joelho ao plano da secção;
  4. Seleccione um ponto na linha de eixo do plano da secção horizontal;
  5. Utilize o grip triangular para ajustar o joelho no plano da secção;
  6. Execute right-click e desligue a opção Activate live sectioning;
  7. Seleccione o plano da secção horizontal, execute right-click e seleccione Generate 2D/3D section;
  8. Na janela de diálogo Generate 2D/3D section amplie a sua área visível através do botão com a seta azul (caso esta esteja recolhida);
  9. Seleccione a opção Replace existing block
  10. Seleccione o botão Select block;
  11. Seleccione a secção criada no ponto
  12. Seleccione o botão Create a sua secção é automaticamente actualizada;

Com este pequeno exemplo é fácil criar as nossas secções 2D e 3D de forma simples e rápida, permitindo que, em qualquer fase do nosso projecto, as alterações se repercutam na documentação final.


Abraço,
Paulo Ferreira

Iniciar um desenho

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Têm-me chegado diversos desenhos vindos de outros gabinetes, que por exemplo, trazem as unidades em polegadas...ou usam o sistema imperial...ao contrário do nosso...o métrico!

Assim, vou colocar aqui um tutorial relacionado com este aspecto que mencionei:

O Autocad, disponibiliza diversas formas de se iniciar e desenvolver um desenho novo, contudo o método que recomendo é iniciar um desenho novo através da abertura de um ficheiro "template".
Para isso, basta aceder ao menu "File" e clicar em "New" como mostro a seguir:

autocad 01

De seguida abre-se uma caixa de "Select Template" como mostro na figura seguinte, onde poderá escolher qual o modelo template a arrancar...de referir que existem vários modelos...sendo o mais comum...o "acadiso.dwt"

autocad 02

Já agora, explico o que é um ficheiro "template":
Trata-se de um desenho que contém configurações, estilos de layers, definições de plotagens, estilos de cotas, objectos diversos, blocos predefinidos, definições várias, unidades de medida, elementos de desenho básicos,etc, que lhe irão poupar muito tempo de execução do desenho, de entre os quais saliento:
-Tipo de unidade de precisão
-Configuração de ferramentas
-Organização de layers e layouts
-Blocos, margens, folhas de impressão, logótipos
-Estilos de cotagem
-Estilos de plotagem
-Tipos de linhas e espessuras
-Estilos de texto (automático ou não)

Continuando a falar sobre os ficheiros "template", de referir a existência de muitos ficheiros na pasta de instalação do Autocad, incluindo alguns que cumprem as recentes normas ANSI, DIN, ISO e JIS.
Assim, poderá  iniciar um desenho novo abrindo um deles, ou então, optar por modificar ou alterar um já existente, bem como adaptar.
Aconselho a que façam o vosso "template" a partir do existente "acadiso.dwt" e o adaptem ao vosso gosto, modificando alguns componentes, ou então acrescentando novas caracteristicas. Um ficheiro template, leva anos a elaborar...e nunca estará concluido, pois todos os dias, inserimos novos objectos, novos estilos, indo de encontro aos nossos padrões e requisitos...permitindo assim, poupar tempo quando iniciamos um desenho novo, uma vez que vamos utilizar objectos já existentes e já  configurados.

Experimente o seguinte:
Clique no menu "File" e em seguida "New"
Na janela de diálogo "Select Template", clique num dos seguintes templates que indico:
-Tutorial-mArch.dwt (template dos desenhos no sistema métrico)
-Tutorial-iArch.dwt (template dos desenhos no sistema imperial)
...e de seguida faça "Open"

Se tentar desenhar algum vector, verificará que o ficheiro no sistema métrico, utiliza a escala do milimetro no sistema de unidades, enquanto o ficheiro imperial utiliza as polegadas como unidade de desenho.

Agora vão lá para o vosso programa de cad e usem e abusem deste pequeno, mas  útil tutorial, uma vez que é um procedimento básico ao nivel do desenho de Cad e que muito "boa gente" desconhece.

Espero ter sido útil, e obrigado por se ter dado ao trabalho de ler este texto.

Abraço,

Paulo Ferreira

Espaços de composição

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Neste tutorial vamos aprender a usar os espaços de composição.
Existem dois tipos; mais conhecidos por model space e paper space.
O model space é onde habitualmente se desenha, e o paper space onde se define a folha de plotagem, com todas as opções que se desejam, nomeadamente, estilos de plotagem, escalas, notas gerais, tabelas, texto, etc.
É usado um espaço de composição para compor a página de impressão.

Regra geral, um espaço de composição inclui os seguintes objectos:
Notas gerais e tabelas
Blocos de etiquetas específicos de uma vista e blocos de legendas
Viewports do espaço de composição
Os espaços de composição mostram a margem da página e a área de impressão real. O tamanho da página e a área de impressão real dependem da impressora ou da plotter atribuídas ao espaço de composição.
Criar um novo espaço de composição
Os dois motivos mais comuns para criar um espaço de composição novo são:
Criar um novo ficheiro template de desenho que inclua um tamanho e orientação de papel diferentes.
Adicionar um espaço de composição com um tamanho de papel, uma orientação e um bloco de título diferentes a um desenho existente.


Tutorial relacionado com espaços de composição

A forma mais fácil de criar um novo espaço de composição é utilizar o assistente Create Layout.
Depois de criar um espaço de composição, pode substituir o bloco de título e criar ou apagar as viewports do espaço de composição.

Experimente: crie um espaço de composição
1. Inicie um desenho novo.
2. Clique no menu Tools > Wizards > Create Layout.
3. Siga os passos indicados no assistente para criar um espaço de composição com um tamanho de papel diferente e um bloco de título ajustado.4. Clique com o botão do lado direito do rato no separador Layout.
No menu de atalho, clique em Rename.
Na janela de diálogo Rename Layout, introduza um novo nome para esse espaço de composição. Confirme em OK.
Para guardar este desenho como um novo ficheiro template de desenho, clique no menu File > Save As.

  • Na janela de diálogo Save Drawing As, em Files of Type, especifique a extensão DWT.
    Usar as viewports do espaço de composição
    As viewports do espaço de composição num separador layout mostram vistas do espaço de modelaçãoo. Os pontos seguintes apresentam um resumo da relação das viewports do espaço de composição com o espaço de modelação:
    A maioria dos objectos nos seus desenhos é criada no espaçoo de modelação o modelo, no separador Model.
    Para visualizar e alterar a escala das vistas do espaço de modelação num espaço de composição, são criadas viewports no espaço de composição
  • Pode entrar no espaço de modelação através de uma viewport do espaço de composição, principalmente para fazer o pan da vista e para definir a visibilidade das layers.
  • Pode controlar a visibilidade das layers separadamente em cada viewport do espaço de composição.
  • Para edições importantes no seu desenho, use o separador Model.
  • Para criar cotas com escala correcta, entre no espaço de modelação a partir do separador layout e, de seguida, aplique cotas ao modelo.
    Criar e modificar viewports no espaço de composição
    Sempre que cria um novo espaço de composiçao, por predefinição, apenas uma viewport é adicionada no espaço de composição. Pode adicionar mais viewports para obter vistas independentes como, p.ex., pormenores e vistas 3D. Cada viewport pode ter a sua própria escala, as suas propriedades de plotagem e as suas configurações de visibilidade de layers.

Altere a escala de visualização de uma vista numa viewport do espaço de composição
1. Na janela de diálogo Select File, procure a pasta /Help/Tutorials na pasta de instalação do AutoCAD e abra arbor.dwg.
2. No Gestor de propriedades das layers, clique no ícone lâmpada na layer Viewport para visualizar os objectos existentes nessa layer. Confirme em OK.
O bordo azul das viewports, do espa?o de composição, estão agora visíveis.
3. Clique no menu Modify > Properties.
Clique, de seguida, no bordo azul da viewport do espaço de composição que se encontra na parte superior direita.
Repare que a paleta Properties contém as configurações de propriedades da viewport do espaço de composição.
4. Na paleta Properties, em Misc, clique em Display Locked.
Clique na seta e clique em No.
As propriedades de visualização da viewport do espaço de composição estão agora desbloqueadas. De seguida, altere a escala precisa da vista apresentada nesta viewport do espaço de composição.5. Na paleta Properties, clique em Standard Scale.
6. Clique na seta para visualizar uma lista de escalas e clique em 1:40.
Repare que a vista é imediatamente alterada com a nova escala de visualização.
7. Faça duplo clique dentro da viewport do espaço de composição para entrar no espaço de modelação.
Faça pan da vista, se necessário, mas não altere a escala da vista com zoom. De seguida, façaa duplo,clique em qualquer ponto fora das viewports do  espaço de composição para regressar ao espaço de composição.
8. Use a paleta Properties para bloquear a viewport do espaço de composição.


Deve bloquear a viewport do espaço de composição para evitar o pan ou o zoom involuntários. Assim, a posição e a escala da vista na viewport ficam protegidas.
Apague uma viewport do espaço de composição
1. Clique no menu Modify > Erase.
2. Clique no bordo da viewport do espaço de composição que se encontra na parte superior direita e faça ENTER.

Uma viewport do espaço de composição é um objecto. Tal como qualquer outro objecto, pode ser deslocado, copiado e apagado.
Crie uma nova viewport no espaço de composição
1. Faça com que a layer Viewport seja a layer activa.
2. Clique no menu View > Viewports > 1 Viewport.
3. Clique em dois pontos de uma área vazia do espaço de composição. Os dois pontos são os cantos diagonais da nova viewport do espaço de composição.
A nova viewport pode sobrepor-se a uma viewport existente.
4. Clique no bordo da viewport para visualizar os seus grips.
5. Ajuste o tamanho da viewport clicando num grip, deslocando o cursor e clicando numa nova localização.
Desloque a viewport com o comando Move.6. Use a paleta Properties para definir a escala de visualização da vista na viewport do espaço de composição.
7. Faça duplo clique dentro da viewport do espaço de composição e faça pan da vista. Faça duplo clique fora de todas as viewports para regressar ao espaço de composição.
8. Use a paleta Properties para bloquear a viewport do espaço de composição.
9. Desligue a layer Viewport.
10. Feche o desenho sem o gravar.


NOTA: Certifique-se de que cria as viewports nas suas próprias layers.
Quando estiver pronto para imprimir, desligue a layer para evitar que os bordos do viewport sejam também impressos, ou defina nas propriedades da mesma a não plotagem.

Abraço,

Paulo Ferreira

Mais Artigos...